Pop Dealer

Na última sexta-feira completou-se o ciclo de emissões do Pop Dylan. Como a Inês já tinha anunciado aqui no blog, o último programa teve contornos especiais : reunidos num estúdio da Rua Padre António Vieira, com o termómetro a marcar uns bem frescos 19º, esgotando todas as cadeiras existentes naquele piso, exorcisámos alguns dos bons fantasmas de 2004/05, e aqui e ali lançámos um bom bitaite [vg. tributo ao Professor Hernâni Gonçalves aka Bitaites]. Após este exercício auto-celebratório posso revelar que o ambiente festivo se deslocou para outro local igualmente mítico : as cantinas. Aqui, olhando para uma boa espetada, e planeando já para o 10º aniversário uma "almoçarada na Ponte Europa", olhámos furtivamente para o passado, na nostalgia de um tempo que passou...

Porém hoje começou um novo ciclo, com a mutação do Pop Dylan num magazine semanal de nome Pop Dealer. Este, como diria o Godinho, o irmão do meio daquele.

Resta-me agradecer a todos os que nos acompanharam e que nos comentaram neste espaço. O blog continuará, agora ligado umbilicalmente ao Pop Dealer, para quem sabe, mais tarde, regressar á sua origem. Um agradecimento especial também ao Miguel Henriques, á Inês Patrão, ao Joel Ferreira, ao Tiago Bonny, ao João Terêncio, ao Emanuel Botelho e a tantos outros que pontualmente asseguraram as nossas emissões.

A Inês, podem reencontrá-la como é habitual no Interrail e fazer-lhe companhia nas suas viagens semanais, os restantes também vão emergir aqui e ali ao longo das emissões da nova grelha.

Por mim, termino este capítulo e desloco-me com malas e bagagens para o tráfico de influências indie, todas as quartas-feiras das 18h ás 19h...

Um braçito !

- Pedro Sousa